A promoção da Parentalidade Positiva é objetivo de qualquer educador parental e uma aposta das sociedades preocupadas com o bem-estar e o desenvolvimento das crianças.
A urgência e centralidade desta resposta é oficialmente reconhecida pelo Conselho da Europa [Recomendação 2006(19) do Committee of Ministers] que tem estimulado os estados membros a desenvolverem e implementarem um conjunto de medidas de apoio à parentalidade positiva.
Em 2009, em Viena, os ministros dos estados membros, com responsabilidade nos assuntos da família, reafirmaram a centralidade das crianças e das famílias nas políticas europeias com a discussão do tópico “Public Policies Supporting the Wish to Have Children: Societal, Economical and Personal Factors”.
Em Novembro de 2011, no Mónaco, decorreu a “Conference on the Council of Europe Strategy for the Rights of the Child 2012-2015”, sendo uma das linhas estratégicas da construção de uma Europa “Com e para as Crianças” a intencionalmente designada iniciativa “Children’s rights start at home: strong families for strong children”.


Aviso de Abertura

https://apps.uc.pt/courses/PT/course/3841



Destinatários

Licenciados ou Mestres, preferencialmente das áreas da Psicologia, Ciências da Educação, Serviço Social, Educação Social, Educação, Animação Socioeducativa/Sociocultural, Medicina, Enfermagem, Direito.



Fatores de diferenciação

Os cursos em Educação Parental e/ou Familiar são escassos em Portugal e raramente enquadrados por uma instituição de ensino superior universitário.

Este curso desenvolveu-se a partir da experiência de formação, supervisão e consultoria que a Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCE.UC), através das Doutoras Madalena Alarcão e Maria Filomena Gaspar, tem acumulado, no âmbito de projetos de investigação, resposta a solicitações individuais, de IPSS, de Câmaras Municipais e de Comissões de Proteção de Crianças e Jovens.
Desde 2007, a FPCE.UC integra o grupo de IES que faz assessoria técnica à Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco na área da Educação Parental, no âmbito do protocolo assinado entre a referida Comissão, o Instituto da Segurança Social, I.P., a Direção Geral da Segurança Social e as Faculdades de Psicologia e de Ciências da Educação das Universidades de Coimbra e do Porto, a Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa, o Instituto de Estudos da Criança da Universidade do Minho e a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto.
Na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, também com a coordenação das mesmas docentes, decorreu durante os meses de junho, julho e setembro de 2005 uma Oficina de Formação em Educação Parental.
Todas as docentes do curso têm experiência na disseminação/supervisão de programas/intervenções de Educação Parental.